Faixa publicitária
NEUTRALIDADE

A Cruz Vermelha, a fim de conservar a confiança de todos, abstém-se de tomar parte em hostilidades ou em controvérsias de ordem política, racial, religiosa ou ideológica.

 

Análise do Princípio Fundamental da Neutralidade

O texto sobre o Princípio Fundamental da Neutralidade inclui três elementos:

  • Ao respeitar-se o princípio da Neutralidade o objectivo  é conseguir a confiança de todos; Implicitamente, o cumprimento do princípio da neutralidade é também condição para a eficácia operacional, o que requer a confiança de todos em diversos contextos, isto é, não só em contextos de conflitos armados; 
  • O princípio da Neutralidade proíbe uma componente do Movimento em tomar parte nas hostilidades; 
  • O princípio da Neutralidade proíbe o Movimento de ser parte em controvérsias de natureza política, racial, religiosa ou ideológica.

Consequências do Princípio fundamental da Neutralidade

As consequências do princípio da Neutralidade são as seguintes: 

  • A neutralidade significa abster-se de agir de determinada forma que possa facilitar a condução das hostilidades por alguma das partes envolvidas. O papel das Sociedades Nacionais como auxiliares dos públicos no campo humanitário quando prestam serviços médicos às forças armadas - isto é, quando cumprem a função inicial das Sociedades Nacionais - não deve ser interpretado como tomando parte nas hostilidades. 
  • A neutralidade inclui muitas dimensões. Só os actos e as palavras quotidianas de uma Sociedade Nacional podem dar prova do seu respeito pelo princípio da Neutralidade. A título exemplificativo, se a filial de uma Sociedade Nacional expressa simpatia por um movimento, uma causa ou uma figura política, por exemplo, permitindo que uma figura política tire partido do facto de ser membro da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho para finalidades eleitorais, muitos voluntários poderiam cancelar a sua filiação. Se um dispensário de uma Sociedade Nacional exibe uma afiliação religiosa num país criando tensão entre os membros de diversas confissões religiosas, muitos pacientes não irão querer recorrer àquele à procura de tratamento ou não se atreverão a fazê-lo. Por outras palavras, a neutralidade é um estado de espírito, uma atitude que deverá guiar cada passo tomado pelas componentes do Movimento. 
  • Devido às características da comunicação hoje em dia, a violação do princípio da Neutralidade por uma componente do Movimento pode facilmente afectar a imagem de outras componentes e, assim, a sua capacidade para trabalhar num determinado contexto. Por isso, o princípio da Neutralidade pode ser visto numa perspectiva global.